A Cidade no Futuro ( IV Prospecta)

A Cidade no Futuro ou a potência do espaço público [Resenha]

Por Mariana Figueiredo

O último prospecta teve como tema “A cidade no futuro ou a potência do espaço público” e, tivemos como discussão inicial a passagem do vídeo da arquiteta síria Marwa  Alsabouni, que traz à luz questões bastante pertinentes para a reflexão da importância da arquitetura para a construção de uma cidade que busque o senso de pertencimento dos seus cidadãos para com a cidade. Ela aponta que a modernização foi um fator de choque com a cultura síria e, com isso guetos foram sendo distribuídos por toda cidade, Homs, sendo apontado por ela, um dos possíveis “starts” da atual guerra.

Então, como reconstruir e/ou reconquistar, valores morais bem como a paz sendo compartilhado por todos? A saída que ela aponta está na arquitetura. Construir uma cidade mais integrada, que reflita a identidade das pessoas que moram ali, traçando uma ligação social, psicológica, espiritual com as pessoas e a cidade.

Começando os debates, Ana Lira, representante do grupo “ direitos urbanos” e, substituta do professor Érico Andrade, trouxe uma fala repleta de vivencia e, proximidade com os problemas da cidade do recife. Fotógrafa, nos mostrou com relatos visuais uma necessidade de observar o processo de vivência/ escolha que permeiam a cidade. A formação do grupo Direitos Urbanos no facebook se deu em 2012 a partir de discussões de vários temas que problematizavam a cidade e, ali naquele grupo, poderiam torná-las coletivas e públicas, tendo assim, no ciberespaço uma extensão da esfera pública. Muito de sua fala estava pautada na reflexão “ qual o papel que nós temos para pensar a cidade? ” Com fotos de sua autoria, foi possível perceber a atuação de cidadãos no processo ocupação do Cais José estelita, bem como em assembleias públicas para a discussões de problemas urbanos ligados a projetos imobiliários na cidade.

A professora Julieta Leite trouxe um debate super atual em sua fala. Começando assim, pelo jogo de realidade aumentada o Pokemon Go. Como o jogo poderia ser relacionado com espaço público? Sua resposta está baseada em uma ideia cultural e social ligada a pós-modernidade[1], no qual o estar juntos, o afeto, símbolos, são reconfigurados a partir de uma subjetividade coletiva. A infraestrutura o comunicacional, as novas fronteiras, os novos usos do espaço estão redefinindo o espaço público, assim, sendo necessário (re)pensar o ciberespaço em conjunto com a cidade. Trazendo problematizações através da arte, Julieta apresentou algumas obras de artes que faziam a conexão do espaço público e smartphones questionando uma nova configuração urbana.

A última debatedora a advogada Fernanda Costa, nos apresentou um debate mais jurídico, mas nem por isso enfadonho. Com uma fala leve, questionou até que ponto a ordem jurídica urbanista é horizontal e, respeitada no brasil. Colocando em cheque o que seria de fato o direito à cidade, trazendo apontamentos e questionando a cidade em que vivemos e queremos. Questões decisórias foram colocadas em ênfase como: quem decide e planeja a cidade? A resposta, em sua maioria, apresenta uma discrepância entre as decisões tomadas no aparato governamental e a realidade vivenciada pelas pessoas. Fazendo ser imprescindível que a legislação respeitas algumas coisas, como por exemplo a identidade daquela cidade, bem como sua cultura.

LEMOS, Andre O futuro da internet: em direção a uma ciberdemocracia / André Lemos e Pierre Lévy – São Paulo: Paulus, 2010

[1] Na pós modernidade, o sentimento é de compreensão do espaço e do tempo, onde o tempo real (imediato) e as redes telemáticas, desterritorializam (desespacializam) a cultura, tendo um forte impacto nas estruturas econômicas, sociais, políticas e culturais. O tempo é, assim, um modo de aniquilar o espaço. Esse ambiente é o ambiente comunicacional da cibercultura (LEMOS 2010, p.68).

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s